Resultados da pesquisa para

A dúvida na gaveta

O insondável tempo do Supremo, de uma lentidão indescritível para tantas coisas, chegou cedo demais para esta minha dúvida, que nunca será respondida: o que seria feito de Cunha depois que ele tivesse prestado o serviço?
A dúvida não dizia respeito à decisão suprema, que não fora tomada em dezembro, mas era de como a questão seria resolvida no âmbito da política. Entenda-se: independentemente das destoantes leituras acerca do papel político que hoje desempenha o STF, imaginava o tipo de acordo existente entre Cunha e os demais atores dessa burlesca tragédia e, mais, se esse acerto seria cumprido. Continuar lendo