Resultados da pesquisa para

O Senado, quem diria?

Desde sempre, o que significa desde que comecei a pensar política, tenho uma clara rejeição à existência do bicameralismo. Tão antiga é a ideia, já transformada numa espécie de patrimônio ideológico consolidado, que quase não lembro mais a razão de pensar assim; o certo é que penso.

Tentando recordar os motivos, chego à minha convicção democrática filiada à ideia liberal de “uma pessoa, um voto”. Embora a representação na nossa Câmara dos Deputados não funcione exatamente assim, é ela, a câmara baixa, que representa o voto popular baseado na proporcionalidade, em tese o pensamento médio dos eleitores, e por isso, ainda em tese, é o desaguadouro dos desejos políticos da nação.

Continuar lendo