Quando prende

Bom dia. Acho que eu sou só mais uma mãe desesperada. Lendo sua postagem, senti uma dor enorme, pois tenho um filho preso há dez meses. Foi preso como foragido de um processo que não sabíamos que estava correndo, não teve nem direito a defesa. Hoje luto com todas as chances que tenho, mas não tenho sucesso. A juíza alega um reconhecimento por foto, tal foto de quando ele tinha 15 anos, hoje com 21. Reconhecimento feito pela vítima quatro dias depois do fato. Não tenho mais forças. A dor maior é a transformação que meu filho tá vivendo. Nunca foi um playboy, mas sei que, com a decisão de uma juíza, eu não tenho chances. Desculpa o desabafo.

Chamarei a mãe de Fernanda. Não a conheço. Troquei mensagens com ela, perguntei a acusação, se tinha defesa e ao final lhe desejei boa sorte. Quatro dias depois, recebi nova mensagem.

Bom dia. Cheguei ao meu limite, não tenho mais forças. Hoje fiquei sabendo que ele começou a usar drogas. Agora não tenho mais forças, sou sozinha nesta luta. Desculpa o desabafo, não tinha com quem falar. Obrigado por ter me ouvido.

Que devo responder a Fernanda? Dizer que é assim mesmo, que é normal ficar preso preventivamente por dez meses? Devo lhe dizer que isso acontece com muita gente, e não há motivo para ficar aflita com uma coisa tão corriqueira? Que é quase uma regra quem entra limpo no presídio sair usando drogas?

Não, não é o que ela quer ouvir de mim. Talvez só desejasse ser ela própria ouvida, talvez pensasse que um juiz poderia ajudá-la. Sim, quero ajudá-la, mas não sei como.

O filho é acusado de roubo, e por isso será julgado. Nunca foi processado. Está preso há dez meses. Nada sei do processo, talvez seja condenado, talvez absolvido.

Absolvida foi Ana Paula, que escreveu comentário a Arrependimentos.

Boa noite! Sofri uma injustiça ficando nove meses em uma prisão preventiva e hoje fui absolvida a pedido do MP. Fiquei em uma cela de 9m² com 12 mulheres. Desde do início acreditava na minha inocência, mas ficar presa inocente e deixar minhas filhas foi feita em mim a pior cicatriz que hoje nenhuma absolvição resolve.

Tampouco para Ana Paula eu tenho solução. Apenas registro suas palavras.

Nenhum promotor foi aos jornais em sua defesa, nenhum jornalista leu manifesto por sua liberdade.

(Visited 467 times, 1 visits today)

Um comentário em “Quando prende

  1. Sensaçao de impotencia! Sei bem o que e isso…A meu ver os juizes precisam se posicionar diante de uma injustica companheiro. Prender uma pessoa da qual nao sabe se e, inocente ou culpado diante de uma prisao preventiva e um ato de violencia tamanha das ideas Nazi/fascista! Por isso acredito que o judiciario e os juristas precisam refletir. Tens todo meu apoio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.