Delação no colégio

Às vezes, imagino o sistema penal como se fosse um sistema educacional. Sei que em tese faz sentido, porque a pena deveria ter esse caráter pedagógico, de recuperação. Mas também sei que falo bobagem, porque nem o sistema foi criado para isso, nem as pessoas o querem assim. E não poderiam, porque educar pressupõe amar, ainda que genericamente, como semelhantes.

Mas é um exercício: você pensa que a pena é um intervalo na vida do sujeito, em que ele terá oportunidade de pensar sobre a bobagem que fez, estudar, aprender uma profissão e ao final sair daí para um emprego honesto. (mais…)

Leia Mais

A doutrina do escracho

Confesso, estou ficando velho. Claro, dirás, falta pouco para pegares ônibus de graça e pagares meia no cinema. Mas não é disso que falo. Talvez esse processo de comemorar aniversários demais tenha me trazido uma certa dose de mau humor, ou mesmo me tornado conservador, como sói acontecer a quem envelhece. Ou, o que é mesmo mais provável, talvez sempre tenha sido conservador. Por isso, caro leitor, quando lês meus textos e concluis que sou meio comunista, não te iludas: sou o contrário do que pensas.

(mais…)

Leia Mais

Números

A rebelião do criador contra a criatura (ou contra a máquina que a controla): resolvi não me conformar com a lista de postagens mais lidas, que há tempo descobri ser fajuta. Aliás, quem aportar por este blog e olhar a lista, concluirá que estou em franca decadência, porque os textos mais lidos são de março, quando recém tinha começado a publicar.

(mais…)

Leia Mais

O encontro entre o gigolô das palavras e P., 39 anos, louca para dar

Tenho tentado imaginar como seria o encontro entre o gigolô das palavras e P., 39 anos, louca para dar. Dar para quem sabe usar corretamente a crase.

O gigolô reconhece que sempre foi péssimo em Português, vive às custas das palavras como um cáften profissional e se compraz em maltratá-las, delas exigindo submissão. Sobreviverá ao teste das crases?

(mais…)

Leia Mais

Colorindo

Fazer um blog é mudar um pouco cada dia e, para um semianalfabeto digital, um constante quebrar de cabeça. Descobri que coisas que funcionam num computador não funcionam em outro e, quando funcionam nos dois, não funcionam no celular. Além disso, a foto que sai no Chrome não sai no Explorer e sai em outro lugar no Mozilla, e as opções de compartilhamento que funcionam neste não funcionam naquele, e por aí vai. Também já me deparei com spams e coisas do gênero, com as quais não sei lidar.

(mais…)

Leia Mais