Bagunçou

Sinceramente? Acho que não tem fundamento. A decisão de Waldir Maranhão parece do tipo “já que está uma bagunça mesmo, vou avacalhar de vez”.

Foi por inspiração de Eduardo Cunha, como dizem uns? De Flávio Dino, como garantem outros? Foi por conta própria que ele decidiu isso? Não faço e menor ideia.

Não consigo simpatizar com uma decisão dessas, mas acho estranho virem agora os moralistas que defendem impeachment sem crime criticarem a decisão, por falta de sustentação. Toda a pantomima só serve para um lado? Agora pode fazer cara de santo?

O fato é que embolou o meio de campo e ficou ainda mais confuso o cenário. Parece que não há mais como o Supremo fingir que não é com ele.

A grande questão, cuja resposta poderia abreviar tudo, é esta: o que Dilma fez é crime de responsabilidade? Faz mais de um ano que afirmo não haver crime, e por isso impeachment é golpe. Mas o que eu penso não faz diferença: a Câmara já decidiu e o Senado vai decidir pelo impeachment, e a motivação deles não tem nada a ver com o mérito, tem a ver somente com a vontade de derrubar a presidente.

O Brasil sabe disso: pedaladas são pretexto, não mais que isso.

Mas, se Câmara e Senado agem assim, quem pode dizer se houve crime, se o tipo penal está preenchido? O Supremo, só ele. Se não disser, terá, no momento em que mais se precisou dele, deixado de mostrar a que veio.

(Visited 495 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.